Livros · Resenha

RESENHA: Lugar Nenhum (Neil Gaiman)

Olá, pessoas!

16833175_1347930198615814_597584681_o.jpg

Estou aqui para informar que finalmente li meu primeiro Neil Gaiman (autor de obras como Stardust, Coraline, O Oceano no Fim do Caminho, Deuses Americanos, Sandman, e muitos outros)! Eu tinha vontade de ler Lugar Nenhum já faz muito tempo, desde que vi a sinopse no Skoob há alguns anos. Comprei em um sebo com muita felicidade, afinal, eu não conseguia achar o livro de jeito nenhum e quando achava custava os olhos da cara. Logo depois de comprar, a Intrínseca vai lá e publica uma nova edição do romance, haha. Mas ainda sim, consegui e comprei. Ficou algum tempo na minha estante e finalmente o li no começo desse ano.

16833173_1347930281949139_1280302147_o.jpg

A história começa com Richard Mayhew, um jovem escocês que se muda para Londres depois de uma oferta de trabalho. Sua vida é pacata e dentro dos padrões. Três anos após ir a Londres, ele já tem seu próprio apartamento, está noivo de uma bela mulher e tem amigos com quem pode contar, tudo estava normal.

Porém, em um dia que tudo estava dando errado, Richard está a caminho de um jantar importante com Jessica, sua noiva, quando se depara com uma menina caída na calçada, sangrando, que parecia ter aparecido do nada. Surpreso com a falta de compaixão de Jessica, Richard abandona tudo e vai ajudar a menina e assim, sua vida muda para sempre.

Richard descobre um mundo novo, um mundo que sempre existiu, mas é sempre despercebido pela maioria.

landscape_uktv-neverwhere-03.jpg

Richard Mayhew (Gary Bakewell) na série Neverwhere (Lugar Nenhum), de 1996.

“Lugar Nenhum” surgiu primeiramente como uma minissérie de seis episódios para a BBC, lá na Inglaterra. A série, criada e escrita por Neil Gaiman, se transformou em um romance quase na mesma época – em meados de 1996. Por primeiro ter sido feito para a TV, o livro tem um ritmo rápido e cenas feitas com uma ótima descrição, fazendo realmente como se um filme estivesse passando em sua cabeça.

Aqui temos uma narrativa em que um homem comum descobre um mundo fantástico, o que é algo que temos bastante na literatura fantástica, mas o que mais me agradou nesse livro em geral, foi como esse mundo mágico foi sendo explicado ao personagem principal – e por consequência a nós -, de uma forma lenta e gradual, sem nenhum grande discurso ou algo do tipo.

O livro me surpreendeu de forma positiva, afinal, não estava com nenhuma expectativa – nem boa nem ruim, e terminei o livro querendo mais daqueles personagens e daquele mundo.

O que me deixou muito feliz é que, depois de mais de 20 anos de sua publicação original, Neil Gaiman anunciou recentemente enquanto fazia a divulgação de seu novo livro, Mitologia Nórdica, que está pensando seriamente em escrever a continuação de Lugar Nenhum – a qual já tem até nome, algo como “As Sete Irmãs”, em português. Agora é só esperar mais um pouco para essa belezinha sair! ❤

16880733_1347930261949141_13886174_o.jpg

Minha edição do livro é da editora Conrad e foi publicada em 2007. Em 2016, a editora Intrínseca, comprou os direitos deste e de várias outras obras do autor, relançado assim, vários clássicos em preços mais acessíveis, haha.

5foninhos

Título original: Neverwhere / Autores: Neil Gaiman / Editora: Conrad /Nº de páginas: 336/ Ano: 2007 / ISBN: 9788576162650 / Tradutor(a): Juliana Lemos

16699815_1337003943041773_1269070544_n

 

 

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s