Livros · Resenha

RESENHA: Beleza Perdida

Beleza Perdida (5)

Uma das minhas leituras das férias de julho, que me deixou de coração partido, finalmente ganhou sua resenha. Beleza Perdida foi o livro que comprei para mim mesma de presente de aniversário (como é lindo o amor próprio) ano retrasado e estava ansiosa para começar a ler. Infelizmente só pude fazer isso quando entrei de férias, mas admito que o momento foi perfeito. Com vocês, mais uma resenha atrasada e com muito amor.

Em Beleza Perdida, conhecemos Fern, uma garota que ama ler, deseja se tornar escritora e sonha com Ambrose Young, o garoto mais lindo do colégio. Parece mais uma história cliché da garota tímida apaixonada pelo popular da escola, que de repente percebe a existência dela e corresponde aos seus sentimentos. Mas não é assim. Fern é tímida, só tem dois amigos e uma auto estima muito baixa por causa dos comentários que ouviu de seus familiares, quando era criança,  sobre sua aparência. De acordo com eles, a ruiva não era linda como sua amiga Rita e tinha sorte de não ter percebido, pelo menos até aquele momento. Seu melhor amigo é seu primo, Bailey Sheen, que tem uma doença e vive seus dias intensamente, evitando se preocupar demais e aconselhando a garota. E, por incrível que pareça, Bailey é amigo da paixão de Fern: Ambrose Young. Conhecido por toda a cidade, Ambrose é um dos melhores alunos do treinador Sheen e quando não está na escola, ou treinando, está ajudando seu pai na padaria. O garoto só presta atenção em Fern quando descobre uma mentira da ruiva para ajudar sua melhor amiga e antes que a situação entre ambos se esclareça acontece os atentatos de 11 de setembro, que muda completamente a vida de todos.

Ao sentir o desespero de quase perder sua mãe e ver seu país sendo atacado, Ambrose toma uma decisão que surpreende a todos: ir para exército. Só que o garoto não quer fazer isso sozinho e, em uma noite com o grupo de luta,  pergunta a seus amigos se algum deles não quer acompanha-lo. Com anos de amizade, compartilhando lutas, vitórias, derrotas e risadas, os alunos do treinador Sheen resolvem seguir em uma missão juntos, mas dessa vez representando seu país e sem saberem o que os aguardava. Em meio a tantas despedidas e incertezas, Ambrose descobre que a pior parte não é ir para a guerra e sim voltar de uma. Sozinho. Com suas lembranças. Uma enorme culpa no coração. E um rosto completamente diferente.


”Todo mundo que é alguém se torna ninguém quando fracassa.”

Preciso confessar que, a princípio achei exagerada algumas descrições, como a de Ambrose e de Fern, mas depois compreendi o motivo. Era necessário demonstrar a profundidade do impacto que a guerra traria para os personagens e principalmente como tudo ficaria diferente por conta disso. Porque não é só psicologicamente que Ambrose é afetado, é fisicamente. E isso, de alguma forma, acaba o igualando a outros personagens que também não possuem uma aparência de modelo. O acidente da guerra transforma o personagem em uma nova pessoa, que além de ter que aprender a lidar com o remorso, tem que criar forças para se encarar no espelho e compreender que a vida segue continua, e repleta de recomeços.

Não é difícil se apaixonar por essa história e se identificar com seus personagens tão singulares. Amy Harmon deu para cada um a chance de narrar os acontecimentos, sejam no passado ou no presente, e no fim todos aprendem e ensinam uns aos outros. E, para a sorte de quem está lendo, esses ensinamentos também são transmitidos.  Beleza Perdidanão fala apenas da aparência em si, mas também da vida. Sobre o que é e como viver. Porque não é a sua imagem que vai dizer como será a sua vida, é você! É você quem vai ter que enfrentar o inesperado, correr atrás dos seus sonhos, do seu amor e suportar os momentos difíceis. A fisionomia é apenas uma parte de várias que compõem quem você realmente é e também, não é o exterior que vai revelar quem te ama de verdade, são as atitudes da pessoa em relação a você. Por isso, devemos fazer como Bailey, Fern e Ambrose: aproveitar cada segundo da nossa vida, não desistir dos nossos sonhos, nunca deixar de acreditar em nós mesmos e estar sempre perto daqueles que nos amam por enxergarem mais do que aparência.

Beleza Perdida (18)

Título original:
 Making Faces / Autora: Amy Harmon / Editora: Verus /Nº de páginas: 332/ Ano: 2015

4foninhos

***

post-por-novo-yas

Anúncios

Um comentário em “RESENHA: Beleza Perdida

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s