Livros · Resenha

RESENHA: Princesa Mecânica

Oi gente, tudo bem?

Primeiramente, eu gostaria de dizer que estou muito feliz por ter completado a única meta literária que eu planejei para 2016! Estamos no começo de abril e eu consegui ler a trilogia “As Peças Infernais” inteira ❤ E em segundo lugar, estou morta com o final! Esse livro foi tão maravilhoso e eu nem sei por onde começar a falar todas as coisas boas nele. Com certeza foi o meu favorito dos três! Bom, vamos à resenha?!

IMG_8842 - Cópia

Eu sei que falo isso em todas as minhas resenhas de continuações de séries, mas vou repetir: sou péssima em resenhar sequências. Eu amo ler sagas, ter vários livros sobre o mesmo mundo, mas falar sobre os volumes do meio/final?! Isso é um grande problema. O famoso spoiler sempre está por aqui para me assombrar, mas como sempre, por vocês, vou tentar resenhar mais um livro/sequência.

Princesa Mecânica começa com um flashback intenso, que conta a história da neta de Alouysius Starkweather, um fato muito importante, que será relembrado ao decorrer da história. Então, o primeiro capítulo se inicia com Tessa, que está procurando o vestido ideal para seu casamento com Jem. Ela ainda está completamente confusa, pois divide seu amor pelos dois parabatais, Will e Jem, mas não pode fazer nada quanto a isso. (Nem nós, leitores)

O Magistrado continua solto e busca vingança contra os Caçadores de Sombras, ele quer sangue e não vai desistir enquanto não conseguir. Temos muita ação neste volume, há muitas batalhas e a luta contra as Peças Infernais continua firme e forte. Os Caçadores de Sombras precisam seguir as poucas pistas que têm para destruir quem quer destruí-los. Novas alianças são feitas, mentiras são contadas e segredos são revelados. Finalmente descobrimos o que Tessa é e qual sua função nesta guerra (é claro que eu não vou contar para vocês, mas espero tê-los deixados curiosos). Esta parte me deixou muito animada, foi uma reviravolta e tanto.

Ao ponto que nós imaginávamos a guerra estava sendo traçada apenas entre os Caçadores de Sombras e o Magistrado, descobrimos um novo inimigo dos habitantes do Instituto de Londres: o Cônsul Wayland, que deseja a substituição de Charlotte no cargo de comandante. Ele é um homem problemático, devo dizer, não consegui suportar cada palavra que ele disse ao longo do livro.

Além dos problemas corriqueiros do Submundo, temos muito amor nesse livro. Will, Jem e Tessa me ensinaram coisas maravilhosas sobre respeito, lealdade e amor. Não há como não se apaixonar loucamente por Will nesse livro, ele está bem melhor, mais maduro e centrado. Já Jem, o que falar do meu amorzinho? Só posso dizer que sofri muito com a doença dele e com os problemas que ela acarreta em sua vida. Também pude conhecer Cecily Herondale, irmã de Will, e devo dizer: essa menina é durona. Eu amei ler sobre o relacionamento dela com Will e com a família. Assim como adorei a maturidade dela para resolver diversos assuntos, ela é muito centrada e traz o feminismo com força na história.

Tessa Gray é uma personagem que não cansa de surpreender. Eu sei que ela é a personagem principal e tudo mais, mas podemos vê-la crescendo durante os três livros. Ela era uma garota inocente e ingênua, e agora tem todo esse poder e sabe como usá-lo. Tessa desenvolve uma confiança e força incrível, mas continua pura, gentil e amável, qualidades que sempre admirei na personagem.

IMG_8845

Cassandra Clare conseguiu mesclar diversos elementos neste livro, como guerras, amor e até mesmo política. Eu não consegui desgrudar meus olhos das páginas. Com um epílogo emocionante, Cassie me deixou com lágrimas nos olhos e uma saudade infinita desse mundo. Londres é ainda melhor mergulhada nas Sombras (SOBO, Isabela). Eu queria e não queria terminar, pois foi o último da trilogia e isso me deixa muito triste. Eu, com certeza, recomendo esta série para os amantes de Os Instrumentos Mortais e qualquer coisa relacionada à fantasia e romance. Sério, não há como não amar a Londres vitoriana e toda a mágica envolvida. Já contei que Magnus Bane aparece muitas vezes? Pronto, acho que agora te convenci 😉

A maioria das pessoas tem sorte se encontra um grande amor na vida. Você encontrou dois. – Scott Woolsey

IMG_8849

Resenhas relacionadas: Anjo Mecânico / Príncipe Mecânico

Título original: Clockwork Princess / Autora: Cassandra Clare / Editora: Galera Record / Nº de páginas: 430/ Ano: 2013

5foninhos

***

Obrigada por nos seguir!

Já conhece todas as nossas redes sociais?

Facebook: Fones e Páginas Amarelas

Instagram, twitter e snapchat: fonesamarelos ❤

12935291_913230515461640_360541024_n

***Todas as fotos deste post são minhas.
Anúncios

2 comentários em “RESENHA: Princesa Mecânica

  1. Pingback: BOOK HAUL: London

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s