Livros · Resenha

RESENHA: Dias Perfeitos

Olá, pessoas!

Depois de meses do começo do nosso projeto aqui no blog de ler mais livros nacionais, eu finalmente li um livro nacional! Nós dissemos que no mínimo iríamos ler cinco livros esse ano e por enquanto o placar está: Isabela – 1, Yasmim – 3 e Gabi – 1. Ainda tenho um loongo caminho a percorrer, por isso se vocês tiverem dicas de livros nacionais para me dar, podem deixar nos comentários! 😉

11696714_916450568398433_1759290168_n

Mas enfim, meu primeiro livro do desafio foi um livro que eu havia conhecido por conta de indicações e também por conta de uma entrevista com Raphael Montes no Programa do Jô que eu assisti há um tempo. Fiquei extremamente curiosa pois o autor publicou “Dias Perfeitos” com apenas 23 anos e só escutei elogios em relação a ele – que aliás, já tinha publicado o super elogiado “Suicidas” -, por isso, tive de conferir seu trabalho.

O livro é um romance policial e conta a história de Téo, um jovem estudante de medicina que vive uma vida pacata indo a faculdade e cuidando de sua mãe, que depois de um acidente de carro ficou paralítica. Téo é solitário e não gosta muito de ter de conviver com outras pessoas, sendo que sua melhor amiga é o cadáver de uma mulher usado nas aulas de anatomia, o qual ele chama de Gertrudes.

Porém, Téo vai a churrasco na casa de uma amiga de sua mãe e lá conhece Clarice, uma jovem extrovertida, sem papas na língua. Rapidamente, ele fica obcecado por Clarice e logo se diz apaixonado. Tirando essa conclusão, Téo tenta fazer todo o possível para mostrar a Clarice que os dois nasceram para ficar juntos, sem se importar com as consequências.

11121123_916450545065102_1179037609_n

Eu não sou uma leitora rápida. Gosto de aproveitar a leitura o maior tempo possível, ainda mais quando gosto do livro. Mas, Dias Perfeitos me deixou com tantos sentimentos conflituosos que, ao mesmo tempo em que eu estava adorando a escrita e a forma como a história era conduzida, eu sentia uma necessidade muito grande de chegar logo a conclusão e acabar logo com aquilo, pois a história é tão pesada que eu não queria conviver com ela por mais tempo.

Isso não quer dizer que eu não gostei. Eu realmente gostei do livro. Raphael Montes tem um dom impressionante de deixar o leitor ávido por mais, de deixá-lo curioso e criar esse clima sombrio que a história necessita. Aliás, o fato de a narrativa ser feita em terceira pessoa, mas contando a perspectiva de Téo, um verdadeiro psicopata, é algo realmente corajoso e foi muito bem feito.

Nós somos levados a uma jornada que inclui sequestro, tortura psicológica e física e outras cenas realmente perturbadoras, tudo pelo o ponto de vista de um homem que realmente acha que os fins justificam os meios. Um homem frio e racional e muito, muito assustador.

Porém, eu tive meus problemas quanto ao fim do livro. Não vou dar spoilers! Só fiquei decepcionada com o desfecho. Mas isso não tira o crédito de ser livro muito bem escrito que nos faz sentir várias coisas ao mesmo tempo.

Só sei que agora eu quero um livro muito mais leve do que esse, haha.

Dias Perfeitos
Autor: Raphael Montes
Páginas: 280
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2014
Avaliação: 3 estrelinhas

Anúncios

6 comentários em “RESENHA: Dias Perfeitos

  1. Ola, amei a resenha e a idei de ler mais livros nacionais, os meus preferidos são clássicos da literatura brasileira, muita gente não gosta, mas são incríveis, por isso vou indicar para vocês, Senhor de José de Alencar e Dom Casmurro de Machado de Assis. Espero que gostem, boa leitura e beijos. ❤

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s