Livros · Resenha

RESENHA: A Playlist de Hayden

Olá, pessoas!

11639296_906429096067247_312661225_o

Mais uma resenha pra vocês! “A Playlist de Hayden” é um lançamento do mês de junho da editora Novo Conceito e veio como um presente para nós do blog (Obrigada, Novo Conceito! :D). A editora já havia nos dado os oito primeiros capítulos em um livreto e eu até escrevi minhas primeiras impressões. Agora, irei falar desse romance juvenil (YA) que fala sobre bullying, suicídio, amizade e tolerância.

A história começa com Sam, um garoto de 16 anos, descobrindo que seu único e melhor amigo, Hayden, tirou a própria vida. Sam é o primeiro a encontrar o amigo e ao lado de seu corpo, ele encontra um Ipod com um bilhete: “Para Sam. Ouça. Você vai entender”.

11535198_906429219400568_978349053_o (1)

Sam está triste e perdido, sem saber para onde ir e o que fazer. Apesar de não entender a verdadeira razão de Hayden ter tomado atitudes tão extremas, ele tem suas suspeitas de quem poderia ser o culpado: ele mesmo. Por ser o único amigo que Hayden tinha, Sam tem certeza de que o responsável pelo o que aconteceu a seu amigo.

Mas, claro, outros indivíduos também encontravam-se na lista de culpados, como por exemplo: o irmão de Hayden, Ryan, e seus amigos que constantemente os importunava e os pais de Hayden, os quais eram exigentes demais e não entediam o filho que tinham.

Entretanto, apesar da tristeza que envolve Sam, ele também está irritado, pois uma série de mistérios envolvem a morte de seu melhor amigo. Além de querer entender o verdadeiro motivo para Hayden tomar tal decisão, ele também começa a descobrir que talvez, seu amigo tenha escondido segredos muito importantes e decisivos.

11639792_906429286067228_1024794796_o

A narrativa do livro é feita por Sam em primeira pessoa o que nos faz entender com maior dimensão o que se passa na cabeça de um adolescente que acabou de perder seu melhor amigo. E, apesar do tema pesado, a leitura é leve e pode ser feita rapidamente.

Meu único problema com o livro foi sua superficialidade. Michelle Falkoff falhou em trazer um personagem que trouxesse ao leitor empatia, afinal, na maior parte do tempo, Sam me irritou um pouco. Mesmo que o personagem sempre tivesse dificuldade de fazer novas amizades e tivesse uma visão de mundo um pouco limitada no começo da história, suas novas descobertas e aprendizagens foram feitas de forma superficial e apressada.

O interessante mesmo são as músicas que são apresentadas durante a história, afinal, todo o capítulo começa com um título de uma música da playlist que Hayden deixara para trás.

É uma história perda e amizade, mas que não conseguiu me emocionar. Dou três estrelinhas.

A Playlist de Hayden
Autora:
Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Ano: 2015

Post e fotos por: Gabriela Bastos 

Anúncios

Um comentário em “RESENHA: A Playlist de Hayden

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s