Uncategorized

Não terminou dia 15 de julho de 2011

19 anos depois
Hoje faz 3 anos que Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2 foi aos cinemas e encerrou a história do menino que sobreviveu. Os pôsteres da divulgação do filme diziam que ”Tudo termina em 15.07”, mas eles estavam enganados. Por isso o post é sobre como foi o meu dia 15 de julho de 2011.

Sábado, 9 de julho de 2011, assisto Harry Potter e a Pedra Filosofal com a ideia de assistir um dos filmes por dia. Essa era a minha preparação para assistir o final dia 15 de julho. Deu certo e, sem querer, acabei fazendo um dos meus primos mais novos gostar de Harry Potter. Até assistir Harry Potter e o Enigma do Príncipe na tarde de quinta-feira eu estava tranquila, a ansiedade e nervosismos só apareceram durante a noite, quando a ficha começou a cair. ”Amanhã vou ver Harry Potter pela última vez no cinema”, era a frase que não saia da minha cabeça. Assim como as perguntas ”Vou chorar? Quando aparecer o símbolo da Warner ou no filme? Em que parte? Será que vai estar igual o livro? Vou conhecer mais pessoas que gostam de Harry Potter?”, mas elas só seriam respondidas no dia seguinte às 22h. Tirei até uma foto do ingresso.
Harry Potter 7.2 ingresso
Não dormi naquela noite, só tirei um cochilo. Era a primeira vez que isso acontecia, ainda não tinha ficado tão ansiosa por alguma coisa e, por incrível que pareça, essa foi a única vez que isso aconteceu. Eram 7h quando peguei meu livro, dvd e fita de Harry Potter e a Pedra Filosofal para ficar olhando e lembrando. A primeira vez que vi o filme, com 7 anos, as pernas balançando na cadeira do cinema, ficando encantada com aquele mundo mágico e indo embora pedindo a fita pra minha mãe assim que lançassem. A primeira vez que li um dos livro e percebi como era melhor ler do que ficar só nos filmes. E quando percebi, estava chorando. Um choro antecipado de saudade. Me espantei com isso, porque pensava que as lágrimas só iam chegar no cinema. Mas lá estava eu, chorando e percebendo que o amor por essa saga não era algo que iria embora com o fim dos filmes.
Harry Potter
A tarde evitei a internet, depois de ver sem querer uma foto do Harry adulto conversando com Alvo, seu filho. Então me concentrei em assistir As Relíquias da Morte – Parte 1 e procurar algo que lembrasse Harry Potter para usar. Ainda não tinha o colar das relíquias e nem camisa, a única coisa que eu tinha era um broche do sétimo livro e foi ele que eu usei para encontrar meus amigos e outros Potterhead na enorme fila do cinema. Não me surpreendi com a fila, mas sim em saber que mesmo com lugares marcados e faltando 1 hora para começar a sessão tinha uma fila. Harry Potter 7 broche

E foi quando as perguntas que me fiz a noite inteira começaram a ser respondidas. Fiquei o tempo todo com meus amigos Potterhead, então não conheci ninguém novo. Assim que o logo da Warner apareceu, chorei. Quando a Minerva mandou os alunos da Sonserina para as masmorras, gritei e bati palma junto com os fãs. Também gritamos quando o beijo mais esperado aconteceu, Ron e Hermione, e quando a senhora Weasley disse ”A minha filha não sua vadia” para Bellatrix e a matou. Mais lágrimas nas lembranças do Snape e uma salva de palmas, com os fãs em pé e chorando quando a câmera focou pela última vez o trio de ouro. É impossível descrever o que eu senti naquele momento. Só sei que no dia seguinte a saudade já estava presente, junto com a certeza de que Harry Potter não terminaria.

Era a última vez que o filme ia para os cinemas, a última vez que teve uma estreia, que vimos pôsteres pela rua, que teve uma contagem regressiva e várias outras coisas. Mas não era o fim. Porque muitas pessoas cresceram com Harry Potter e quando você cresce com uma história como a criada por J.K. Rowling, ela se torna a sua história. E quando a sua história for contada para alguém, Harry Potter vai estar presente. Sempre.

Por: Yasmim Bragaia

 

Anúncios

7 comentários em “Não terminou dia 15 de julho de 2011

  1. Pois é, não acabou nesse dia e nunca vai acabar, acredito que Harry Potter será lembrado até seus fãs estiverem vivos e só ser “esquecido” quando todos do elenco (e potterheads) morrerem, bom, pelo menos é o que eu acho. Aqui estou eu fazendo minha maratona, acabei de ver “Harry Potter e a Pedra Filosofal” e estou vestindo minha camiseta da Grifinória e enrolada no meu cachecol (da mesma casa).
    Sobre a estreia do filme nos cinemas, lembro que fui ver com minha mãe, uma amiga e a mãe dela, chorei o filme todo, bati palmas em cada cena incrível, chorei horrores quando o Fred morreu e gritei “Finalmente” quando Romione se beijaram. Eu cresci junto com Harry Potter, vi o primeiro filme com 7 anos e o último com 17, e com certeza foram os melhores 10 anos da minha vida, fiz vários amigos com isso tudo e não me arrependo de ter virado Potterhead.. Agradeço a Tia J.K todo dia por ter escrito essa saga maravilhosa ♡
    “After all this time?” “Always”

  2. Amei o texto, Yas! Me identifiquei muito. Acho que com todo potterhead foi assim. A única diferença é que eu não chorei, não tive FORÇAS pra isso. Eu só fiquei sentindo uma dor profunda no peito, uma tristeza, um pesar… saí da sala do cinema em frangalhos, desolado, repetindo um pensamento na minha cabeça: “não acredito que acabou. o que eu vou fazer agora? o que vai ser de mim, da minha vida?” Eu também virei fã aos 7 aninhos, também foi uma longa jornada pra mim e eu simplesmente não podia aceitar que tinha acabado.
    Mas não acabou! Nunca vai acabar! Muitas coisas relacionadas a HP ainda estão acontecendo, e muitas outras ainda nos aguardam! ❤ Always.

    1. Obrigada Vini. É, todo Potterhead deve ter tido um 15 de julho com muitas emoções. Também me fiz essa pergunta nesse dia. Não acabou! E temos Animais Fantásticos e Onde Habitam chegando pra mostrar mais ainda o nosso poder. – Yas

  3. 😭😭 Nunca vai terminar, é difícil não poder mais esperar a cada ano para ver o tão esperado filme mas e reconfortante saber que cresci com eles, lutei, chorei com eles. Parabéns pela publicação ficou fantástica você descreveu osentimento de cada amante da saga. 👏👏

  4. Pingback: Cinco anos depois

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s